blog

O Comissário Político

In Uncategorized on 21 de Novembro de 2009 at 5:20 pm

Anúncios

Espelho meu, Espelho meu, Há alguém mais interessante e polémico do que eu?!

In Uncategorized on 5 de Novembro de 2009 at 7:53 pm

Instruções para quem quer participar neste espaço:

Classifico-me como produtor de ideias ou interessantes, ou polémicas ou ambas. Caso considere o mesmo assinale o respectivo quadradinho. No caso de acharem que não sou nem polémico, nem interessante, nem ambos, não assinalem nenhum.

Esclarecimentos quanto ao significado das etiquetas, segundo a Priberam:

INTERESSANTE adj. 2 gén.

1. Que interessa, desperta interesse ou curiosidade; simpático.

2. Fig. Engraçado.

estado interessante: gravidez.

POLÉMICO adj.

Relativo a POLÉMICA s. f.

1. Debate oral.

2. Discussão na imprensa.

3. Controvérsia.

4. Disputa amigável mas acalorada.

Decida em consciência antes de escolher as etiquetas!

!

Sugestão: alteração das etiquetas! Para:

EGOCÊNTRICO adj.

1. Relativo ao egocentrismo.

2. Diz-se da obra cujo autor é o centro e principal actor!.

s. m.

3. Ególatra.

PRECÁRIO adj.

1. Inseguro, não estável.

2. Pobre; difícil; minguado; estreito.

3. Frágil; débil; delicado.

4. Jur. Que não é nosso, que se possui por mercê ou empréstimo.



Elogio à mudança em S. B. de Messines

In Uncategorized on 16 de Outubro de 2009 at 2:25 am

“Há uma lei natural conhecida como lei da inércia. Quando alguma coisa se encontra em determinadas condições de existência tende a conservar-se nesse estado, quer esteja em repouso quer esteja em movimento. Essa lei aplica-se igualmente para seres humanos. (…) O homem é uma porção de matéria no estado de repouso e nem sempre se quer mexer. Mas quando aquecemos e começamos realmente a andar verficamos que a inércia é como o sistema propulsor de um foguetão dentro de nós… é mil vezes mais fácil continuar a avançar que iniciar o movimento. Motivação e força motriz estabelecem as diferenças entre as pessoas. Se um homem imagina um plano de acção, reconhece um dever, abraça uma causa, veremos cada órgão do seu corpo e cada faculdade do seu espírito começar a trabalhar mais eficaz e suavemente que nunca.”

Alfred Montapert, in ‘A Suprema Filosofia do Homem’